O incrível Caminito del Rey, passo a passo

O Caminito del Rey é um dos lugares mais impressionantes a visitar em Espanha, especialmente se estiver de férias pela região da Andaluzia. Situado entre as localidades de Ardales e de El Chorro, o Caminito del Rey é um percurso de quase 8 quilómetros realizado a pé, na sua maioria em passadiços de madeira, suspensos e presos por suportes nas rochas, ao longo de altos desfiladeiros, com o abismo por baixo de nós. Impróprio para cardíacos e para os que sofrem de vertigens, o Caminito del Rey é de tal modo impressionante que a própria Loney Planet já o colocou, desde que este reabriu ao público em 2015, na lista de lugares mais incríveis a conhecer por esse mundo fora.

Um pouco da história do Caminito del Rey

No início do século passado, a necessidade de produção de energia eléctrica levou à construção de uma central hidroeléctrica numa das extremidades do desfiladeiro de Gaitanes. O desfiladeiro, na verdade um cânion, tem mais de 300 metros de altura e foi sendo escavado ao longo do tempo pela ação do rio Guadalhorce. A construção dessa central hidroelétrica começou em 1901 e terminou alguns mais tarde, tendo sido inaugurada em 1906. A construção da central não resolveu, contudo, os problemas de fornecimento de energia à região. O seu funcionamento era constantemente atrapalhado pelas cheias que se faziam sentir na zona.

A solução foi construir uma barragem em El Chorro, na outra extremidade do desfiladeiro. O objetivo era o de regular o caudal de água que chegava à central hidroeléctrica. Esta necessidade de ter um acesso entre a central e a barragem, ao longo do desfiladeiro, levou os próprios trabalhadores a construir um acesso entre ambas. O próprio rei Alfonso XIII inaugurou a barragem, tendo percorrido a extensão do trilho construído ao longo do desfiladeiro. O nome ‘Caminito del Rey’ vem daí.

O Caminito del Rey foi sendo posteriormente utilizado pelas populações locais na sua deslocação entre El Chorro e Ardales, separadas pelo desfiladeiro. Contudo, o caminho foi entrando em desuso graças à construção de uma estrada encurtando a duração da viagem. Com a não utilização do caminho, o trilho foi-se deteriorando. O ferro enferrujou e apodreceu, o cimento foi cedendo e as rochas que iam caindo do desfiladeiro tornavam-no cada vez mais perigoso.

A sua utilização nestas condições levou mesmo à morte de alguns aventureiros pelo local, situação que culminou no seu encerramento em 2001. O Caminito del Rey foi entretanto requalificado por completo e dotado de condições de segurança, tendo aberto ao público em 2015, com novas e apertadas regras de utilização. Com a reabertura, o lugar voltou a recuperar a glória de antigamente, tornando-se num dos caminhos pedonais mais interessantes e incríveis em todo o mundo.

Como comprar o bilhete?

O bilhete de entrada para o Caminito del Rey só pode ser comprado online e nunca à entrada do percurso. Convém comprar o bilhete com imensa antecedência na página oficial do Caminito del Rey. Pode fazê-lo de imediato clicando aqui.

Durante o processo de compra, deve escolher o dia e a hora pretendidas para a realização do trajecto. Alguns horários podem já estar esgotados porque há limitação no número de pessoas a fazer o percurso por hora e por dia. Há diversos horários disponíveis, alguns com visita guiada em espanhol ou inglês. Selecione por isso mesmo o tipo de bilhete que preferir.

O bilhete tem um custo de 10€, aos quais acresce o valor de 1,55€. Este valor é do autocarro que liga de meia em meia hora a entrada e a saída do Caminito del Rey. O bilhete conjunto (percurso + autocarro) fica então em 11,55€.

Página oficial do Caminito del Rey

Como chegar até lá de carro?

Há várias possibilidades a ter em consideração para chegar ao Caminito del Rey:

a) de Portugal, cruze a fronteira e depois prossiga até à A66, de Mérida até Sevilha. Daqui deve apanhar a A92 até Osuna, de onde deve prosseguir depois pela A451 até à A384 (Carretera de Antequera). Depois é só tomar a A357 até à A7286. Finalmente, deve seguir as indicações ‘Caminito del Rey – acceso Norte’. A viagem dura mais de 6 horas de carro.

b) desde Málaga, apanhe a A357 até Ardales. Daí, terá de prosseguir pela MA-5403, seguindo as indicações ‘Caminito del Rey – acceso Norte’;

c) desde Granada, apanhe a A92 e A384 até Campillos e de lá siga pela A357 até à A7286. Daqui é só prosseguir até Ardales, seguindo depois as indicações ‘Caminito del Rey – acceso Norte’. Este foi o trajecto por mim efectuado na ida, uma vez que vinha de Granada.

Localização do Caminito del Rey em Espanha, D.R.

Onde estacionar?

Independentemente do local onde estacione o seu carro, terá sempre de usar o autocarro que faz a ligação entre a entrada do Caminito del Rey, a norte, e a saída, a sul. Só há duas possibilidades de estacionamento:

a) ou na saída, a sul, no parque de estacionamento de El Chorro, junto da estação dos comboios;

b) ou na entrada, a norte, no parque de estacionamento privado entre os restaurantes ‘El Mirador’ e ‘El Kiosko’, em Ardales.

Caso opte pela solução b), terá de pagar 2€ pelo estacionamento do veículo no parque. Ficará situado muito próximo do início do Caminito del Rey, propriamente dito. No entanto, quando realizar a pé toda a extensão do trajecto, acabará por chegar até El Chorro. Como não pode voltar para trás para fazer o percurso inverso a pé, terá assim de apanhar o autocarro que o levará de novo para norte. Com esta alternativa, não é preciso chegar tão cedo antes da hora prevista no bilhete, uma vez que só terá de fazer o trajecto a pé que separa a entrada do Caminito del Rey do túnel de acesso (30 minutos) e esperar pela validação dos bilhetes à entrada.

Entrada para o parque de estacionamento junto do restaurante ‘El Mirador’

A solução a) implica, porém, que tenha de chegar muito antes da hora que está estipulada no bilhete para entrar no Caminito del Rey. Por estar a sul, terá, primeiro, de percorrer de autocarro toda a distância que separa El Chorro da entrada a norte. Faça contas: após estacionar o carro, reserve algum tempo até à sua saída de autocarro, mais meia hora de transporte propriamente dito até à entrada a norte, mais meia hora de trajecto a pé desde o túnel de acesso à entrada do Caminito del Rey e mais algum tempo para verificação dos bilhetes e distribuição dos capacetes de proteção da cabeça. Ainda assim, é uma alternativa que poderá compensar, já que no fim de realizar a pé todo o Caminito del Rey chegará logo a El Chorro, onde estará estacionado o carro.

NOTA: Em qualquer uma das soluções, terá de usar sempre o autocarro visto que o percurso do Caminito del Rey se faz única e exclusivamente a pé, no sentido norte (entrada para os túneis de acesso, junto do restaurante ‘El Mirador’ e parque de estacionamento, perto de Ardales) para sul (El Chorro, saída do percurso). Poderá consultar o horário desse autocarro aqui.

Zonas de estacionamento próximas do Caminito del Rey, D.R.

Como ir de transportes públicos?

Também é possível chegar ao Caminito del Rey, mais especificamente à estação de El Chorro, de comboio. Caso esteja em Sevilha, há um comboio a sair às 07:40 com destino a El Chorro. À tarde, o comboio parte de El Chorro às 17h30 e chega a Sevilha às 19h33. A viagem dura duas horas em média e o bilhete ida e volta custa 32,20€.

De Málaga (estação María Zambrano) há um comboio a sair às 10h05 com chegada a El Chorro às 10h47. Na volta, o comboio para Málaga sai de El Chorro às 18h02 e chega às 18h50. O bilhete de ida e volta ronda os 10€. Em ambos os casos terá depois de apanhar o autocarro junto da estação de El Chorro para o levar até à entrada do Caminito del Rey, a norte.

Comboio da Renfe que liga Sevilha e Málaga a El Chorro, D.R.

O Caminito del Rey, passo a passo

O percurso do Caminito del Rey só pode ser feito a pé, no sentido norte – sul. No total, o trajecto tem quase 7 quilómetros de extensão (6,8 quilómetros, mais precisamente). O percurso é fácil de realizar e divide-se em três etapas.

O Caminito del Rey, passo a passo

Etapa 1 – Estacionamento automóvel – guarita de entrada do Caminito del Rey (1,5 quilómetros feitos em aproximadamente meia hora).

A entrada para a trilha do Caminito del Rey faz-se por dois túneis pedonais de acesso. O mais utilizado é o que fica entre os restaurantes de ‘El Mirador’ e ‘El Kiosko’ e tem um total de 150 metros. O túnel está bem à vista da estrada principal. Na sua entrada, há a indicação clara de quanto terá de andar desde ali até à guarita do Caminito del Rey: 1,5 quilómetros. O túnel tem alguma iluminação, mas é muito estreito. Recomenda-se que esta etapa seja feita com antecedência. É preciso validar os bilhetes na guarita e ouvir as explicações de segurança e procedimentos a adoptar durante todo o percurso. Após o túnel, uma trilha florestal muito bonita no meio de um pinhal, ao longo da montanha, levá-lo-á à guarita.

NOTA: Há um outro túnel de acesso ao lado ao restaurante ‘El Kiosko’, o chamado túnel grande, que não utilizei, e que vai aumentar a duração da etapa e o total de quilómetros do Caminito del Rey. A distância entre este túnel de acesso em particular até à guarita do início do Caminito del Rey é de 2,7 quilómetros. Assim, a extensão total do percurso aumenta para exatos 8 quilómetros.

Túnel mais curto de acesso ao Caminito del Rey

Etapa 2 – Percurso ao longo dos desfiladeiros (3,2 quilómetros feitos entre 2 a 3 horas, dependendo da velocidade a andar)

O percurso ao longo dos desfiladeiros é aquele que mais expectativas cria. É aquele que tem vistas espectaculares, que proporciona fotografias inimagináveis. A maioria do trajecto é feito através de passadiços de madeira, suspensos ao longo de desfiladeiros muito altos (alguns a mais de 100 metros do chão), presos por suportes nas rochas, com o rio Guadalhorce e o abismo por baixo de nós. Na verdade, esta etapa divide-se em três:

a) Trajecto ao longo do desfiladeiro do Gaitanejo – o trajecto inicia-se junto da Central Hidroelétrica do Gaitanejo, na guarita que dá acesso ao Caminito del Rey propriamente dito, e atravessa todo o desfiladeiro. A maioria do percurso é feita ao longo dos tais passadiços de madeira. A sua altura face ao rio lá em baixo é estonteante. As vertigens são muitas e a vontade de fotografar tudo também. O passadiço tem uma largura de apenas um metro. O que nos separa do abismo é uma rede de proteção metálica. É impossível não reparar na antiga electrificação do percurso, nas águias a voarem e nos sons do rio, que corre por baixo de nós. Neste trajecto, aproveite as vistas desde os miradouros aí existentes. O percurso é feito na sua grande maioria nestas condições. Impróprio para cardíacos.

b) Trajecto entre desfiladeiros, ao longo do vale do Hoyo – esta é a parte menos ‘assustadora’ desta etapa, mas nem por isso a menos interessante. Nesta parte do percurso, poderá parar para beber água e comer. O trajecto é uma trilha florestal repleta de pontos de interesse. Do lado esquerdo, vai ver o rio, enquanto que do lado direito poderá observar as montanhas e o extenso pinhal.

c) Trajecto ao longo do desfiladeiro dos Gaitanes – como se diz geralmente, o melhor fica reservado para o final. Esta é a parte do trajecto mais intensa e aquele onde se pode observar melhor o Caminito del Rey inicial. O percurso faz-se, uma vez mais, ao longo de passadiços de madeira, suspensos na rocha, a elevada altura do chão, à semelhança do que aconteceu na fase inicial desta etapa. Mas as vistas conseguem ser ainda mais impressionantes. Durante o percurso, atreva-se a pisar o chamado ‘Balcão de cristal’. O seu chão é de vidro, permitindo aumentar ainda mais a sensação de adrenalina que já se sente quando se faz o percurso. No fim desta etapa chega-se a uma ponte metálica suspensa. É preciso atravessá-la para chegar à etapa seguinte. Esta ponte, que substituiu a anterior feita de madeira, estende-se ao longo do abismo por baixo de nós. Só é permitida a passagem de 4 pessoas de cada vez.

Etapa 3 – Saída dos desfiladeiros – estação de El Chorro (2,1 quilómetros feitos em aproximadamente 40 minutos a 1 hora)

Nesta etapa já o melhor ficou visto. Ainda assim há pontos de interesse ao longo do caminho. A barragem de El Chorro, a ponte dos Albercones (por onde passa o comboio) e as antigas casas da localidade são disso bons exemplos. Poderá ainda conhecer um pouco mais sobre o desenvolvimento da povoação, graças à existência de placards informativos no caminho. Após a entrega dos capacetes, distribuídos à entrada do Caminito, é altura de ir embora.

Regras a cumprir e outras dicas:

  1. O Caminito del Rey está aberto todos os dias, excepto 2ªs Feiras. Encerra ainda nos dias 24, 25 e 26 de Dezembro e 1 de Janeiro. Os horários de visita são os que constam no site quando comprar online o bilhete;
  2. O trajecto pode encerrar devido às condições metereológicas (chuva e demasiado vento) ou por reparações na infra-estrutura. A informação é atualizada na página oficial do site. Nestes casos, pode escolher fazer o percurso noutra data e horário a selecionar no prazo máximo de dois meses;
  3. O valor dos bilhetes não é reembolsável. Nem nos casos em que a visita seja cancelada por encerramentos de força maior, como os que referi acima;
  4. Será desejável chegar à guarita do início do Caminito del Rey, junto da central hidroeléctrica do Gaitanejo, pelo menos 30 minutos antes da hora prevista de entrada;
  5. Menores de 8 anos não podem realizar o percurso;
  6. Não é possível entrar no Caminito del Rey sem a impressão dos bilhetes comprados online;
  7. O valor pago por cada bilhete/entrada contempla um seguro de responsabilidade civil;
  8. O trajecto só se faz num sentido e a pé: de norte para sul (Ardales – El Chorro);
  9. Não é preciso ter uma excelente condição física, mas é desejável que não sofra de vertigens ou de doenças do coração;
  10. É possível trazer comida, água e outras bebidas. Contudo, a refeição deve ser constituída de elementos prontos a comer, porque o Caminito del Rey está numa zona protegida em que não se pode fazer fogo;
  11. Não há sítios para guardar o lixo, pelo que este deve ser transportado até ao fim do trajecto;
  12. Não é permitido levar mochilas volumosas;
  13. É recomendável levar protetor solar, roupa apropriada para andar confortavelmente quase 8 quilómetros e ténis;
  14. Há seguranças em toda a extensão do Caminito del Rey;
  15. Deve-se cumprir todas as regras de segurança. A utilização do capacete durante todo o percurso é obrigatória, pois antecipa possíveis despreendimentos de rochas dos desfiladeiros;
  16. Não se pode fumar, nem trazer animais;
  17. Pode fotografar ou filmar, mas não são permitidos selfie-sticks, drones ou tripés;
  18. Não há grande rede para telemóveis (à excepção de Vodafone), nem Wi-Fi.

Características do percurso:

  • Preço: 11,55€ (bilhete de entrada + autocarro);
  • Duração: entre 3 a 4h30 se for sempre a andar, sem parar;
  • Dificuldade: Fácil. Na sua extensão, o percurso é plano e a descer;
  • Sentido: Norte (Ardales) para sul (El Chorro). Não é possível fazer o inverso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *